Notícias

SANTA TEREZINHA

Polícia Civil esclarece homicídio de morador de gleba e prende autores do crime

16/10/2020 - 15:42
Vítima foi encontrada em um rio e corpo apresentava perfurações de arma branca e sinais de maus tratos

Assessoria/Polícia Civil-MT

A Polícia Civil de Santa Terezinha (1.312 km a nordeste de Cuiabá) cumpriu nesta quinta-feira (15.10) dois mandados de prisões contra homens investigados por um homicídio ocorrido no mês de junho deste ano, em uma comunidade rural do município.

No dia 3 de junho, os policiais civis de Santa Terezinha receberam a informação de que havia um corpo no rio Beleza. Foi acionada a equipe de perícia da Politec e constatado que o corpo tinha  perfurações de arma branca e sinais de maus tratos. A equipe de investigação iniciou as diligências para identificar a vítima, bem como a motivação e os possíveis autores do crime.

     Rio Beleza, no mmunicípio de Santa Terezinha, onde o corpo da vítima foi encontrado

 

Durante as investigações, os policiais civis chegaram à identificação de que o corpo era de Édio Martins da Cruz, 52 anos, conhecido como ‘Cabelinho’, que morava e trabalhava em um sitio na gleba Carlos Peliciolli. O vilarejo está localizado na divisa do estado com o Pará e tem histórico de desavenças e brigas por terras.

Após diversas diligências na comunidade, os investigadores chegaram à motivação do crime e identificaram os autores do homicídio. Com base nas provas coletadas, o delegado Luís Felipe Nascimento Leoni representou pela prisão preventiva dos envolvidos, que foram cumpridas nesta quinta-feira.

Em interrogatório, os envolvidos confessaram que o crime foi cometido por desavença sobre disputa de terra. Conforme a equipe de investigação, a vítima não tinha nenhum familiar na região.

“Édio não tem nenhum familiar na região que pudesse lutar por ele, no entanto,  há um grande clamor de amigos e conhecidos por justiça, já que era muito querido na comunidade”, disse o policial Douglas Sales, que mesmo com uma equipe reduzida conseguiu concluir a investigação e chegar aos aurores do crime.

Os dois investigados pelo crime foram encaminhado a uma unidade prisional da regiçao, onde permanecerão à disposição do Poder Judiciário.

A PJC também está no Facebook, Flickr e Instagram. Siga-nos!

Assessoria de Comunicação Social
www.pjc.mt.gov.br
asscom@pjc.mt.gov.br
(65) 3613-5673

Compartilhe essa notícia