Notícias

EM CUIABÁ

Mais de 20 policiais da Delegacia da Mulher fazem cadastro de doadores de medula óssea

03/09/2019 - 14:28

Assessoria | PJC-MT

Encerrando as atividades do mês de agosto, em que se comemorou 13 anos de criação da Lei Maria da Penha (11.340/06) e também o mês, que ficou conhecido por “Agosto Lilás”, em alusão a luta pela conscientização pelo fim da violência doméstica e familiar  contra a mulher, a Delegacia Especializada de Defesa da Mulher de Cuiabá, reuniu os servidores para uma outra causa, tão importante quanto, que é a doação de medula óssea e a necessidade de aumentar o banco de doadores.

Na última semana de agosto, mais de 20 policiais da unidade, entre investigadores, escrivães e delegados, compareceram ao Hemocentro de Cuiabá, para coleta de amostras de sangue e cadastro como doadores de medula óssea.

"A ideia de promover essa campanha dentro da unidade surgiu dos próprios servidores, os quais voluntariamente se organizaram para a efetivação do cadastro junto ao Hemocentro e, como titular da unidade só posso afirmar que faço parte de uma equipe de pessoas que, a cada dia me surpreende e me ensina", disse a delegada Jozirlethe Magalhães Criveletto.  

Em função, das características genéticas do sistema HLA (estudo do teste de compatibilidade de medula óssea), chance é de 30% entre irmãos e menor ainda quando se busca por doadores não-aparentados. Diante desse quadro é que existem os Registros de Doadores Voluntários de Medula Óssea  (Redome) em diferentes países, totalizando mais de 33 milhões de doadores no mundo.

O Redome é, hoje, o terceiro maior registro e representa, para os pacientes brasileiros, a maior chance de encontrar um doador não-aparentado.

Para que uma pessoa se torne um doador é necessário o comparecimento a um centro de coleta de sangue. Em Cuiabá, a unidade responsável é o Hemocentro, onde o candidato deve procurar ao Setor de Serviço Social de Doadores. Lá vai preencher uma ficha de inscrição e o termo de consentimento, que autoriza a realização do exame HLA

Em caso de identificação de compatibilidade com algum paciente, o doador será  contatado para outros procedimentos médicos.

"Para muitas pessoas que estão à espera de um transplante de medula, sua vida depende de um milagre.  Deus pode usar qualquer um de nós nessa obra. Basta que estejamos disponíveis e, que bom se pudermos ser esse instrumento de benção na vida de outro", finalizou a delegada.

Medula Óssea

Medula Óssea é a matriz do sangue, ela contém as células mãe (células tronco) que dão origem aos glóbulos brancos e plaquetas. A medula se localiza na parte interna dos ossos, popularmente conhecida como "tutano do boi".

A maior dificuldade encontrada à realização do transplante de Medula Óssea é a compatibilidade, a chance de encontrar uma medula compatível pode chegar de 1 para 100 mil doadores.

 

A PJC também está no Facebook, Flickr e Instagram. Siga-nos!

Assessoria de Comunicação Social
www.pjc.mt.gov.br
asscom@pjc.mt.gov.br
(65) 3613-5673

Compartilhe essa notícia